Pages

LICENÇA

I- É terminantemente proibida a cópia total ou parcial das postagens neste blog.
II- Você pode citar trechos das postagens publicadas aqui desde que inclua um link de referencia ao blog "Enfermagem Continuada", dando os créditos de autoria a mim Enfª Ana Carolina Palmieri.
III- Lei 9610 - artigo 184 do Código Penal brasileiro.

Autora: Ana Carolina Palmieri (Enfermeira)

É o procedimento realizado conforme prescrição médica para favorecer o processo de fluidificação de secreções respiratórias do cliente e/ou aumentar a oferta de O2, através de um método não invasivo.

Material:

  • Luvas de procedimento.
  • Kit de nebulização (máscara, copo e extensão corrugada tipo traquéia).
  • Regulador de pressão (painel ou torpedo).
  • Água destilada estéril.
  • Fluxômetro.
  • Papel toalha.
Descrição da Técnica:
  • Lavar as mãos.
  • Reunir material e colocar sobre a mesa de cabeceira do cliente.
  • Orientar o cliente e/ou o acompanhante sobre o que será feito.
  • Instalar o fluxômetro na rede de O2 ou ar comprimido, conforme prescrição médica.
  • Abrir a embalagem do nebulizador e reservá-la.
  • Colocar água destilada no copo do nebulizador, fechar, conectá-lo à extensão corrugada e ao fluxômetro.
  • Conectar a máscara à extensão corrugada.
  • Regular o fluxo de ar o suficiente para produzir névoa.
  • Aproximar a máscara do rosto do cliente e ajustá-la.
  • Manter o nebulizador de forma contínua.
  • Orientar o cliente para tossir e expelir as secreções utilizando o papel toalha sempre que necessário.
  • Recolher material e organizar o local.
  • Lavar as mãos.
  • Anotar o procedimento em impresso próprio, no prontuário do cliente.
Obs. O fluxo máximo: 5 L/ min, para não lesar a mucosa nasal ou conforme orientação médica.

POSTAGENS POPULARES

TOTAL DE VISITAS

 
Copyright (c) 2010 ENFERMAGEM CONTINUADA. Design by WPThemes Expert

Themes By Buy My Themes and Direct Line Insurance.