Pages

LICENÇA

I- É terminantemente proibida a cópia total ou parcial das postagens neste blog.
II- Você pode citar trechos das postagens publicadas aqui desde que inclua um link de referencia ao blog "Enfermagem Continuada", dando os créditos de autoria a mim Enfª Ana Carolina Palmieri.
III- Lei 9610 - artigo 184 do Código Penal brasileiro.
Autora: Ana Carolina Palmieri (Enfermeira)

É a administração de uma droga diretamente na veia, a fim de obter uma ação imediata do medicamento.

Material:
  • Luvas de procedimento.
  • Bandeja de inox.
  • Medicação a ser administrada.
  • Seringa identificada com nome do cliente, nome da medicação, leito e horário.
  • Agulha encapada (25x8 ou 25x7) ou Scalp (número conforme o caso).
  • Almotolia de álcool a 70%.
  • Bola de algodão.
  • Fita adesiva.

Descrição da Técnica:
  • Lavar as mãos.
  • Realizar o preparo da medicação com luvas de procedimento, no posto de enfermagem.
  • Reunir o material e levar ao leito do cliente.
  • Orientar o cliente sobre o procedimento.
  • Escolher cuidadosamente a veia a ser puncionada.
  • Garrotear o membro acima do local de punção, tomando cuidado para não machucar o cliente.
  • Calçar as luvas de procedimento.
  • Fazer a assepsia com o algodão embebido em álcool 70%.
  • Realizar a punção com agulha ou scalp.
  • Puxar o êmbolo da seringa para trás, com a mão dominante, e observar retorno sangüíneo (caso não ocorra, avaliar hiperemia, edema ou dor local e reiniciar o procedimento em outro local, trocando a agulha ou scalp).
  • Não ultrapassar o limite de três tentativas de punção. Neste caso, pedir auxílio ao enfermeiro de plantão.
  • Se a punção foi bem sucedida, prender as asas do scalp com adesivo, retirar o garrote e iniciar a introdução da medicação, empurrando o êmbolo suavemente enquanto se comunica com o cliente, para diminuir sua ansiedade.
  • Ir verificando a ocorrência imediata de efeitos desejados e colaterais.
  • Ao final, remover a agulha em movimento seguro e suave, aplicar pressão no local com algodão embebido em álcool a 70%.
  • Colocar a seringa na bandeja sem encapar a agulha.
  • Fazer curativo no local da punção.
  • Recompor o cliente e a unidade.
  • Descartar o material na caixa de perfuro cortante.
  • Realizara  lavagem das mãos.
  • Anotar procedimento realizado em impresso próprio, no prontuário do cliente.

Obs. Caso o cliente esteja com acesso venoso central ou periférico, fazer a assepsia com álcool a 70% antes de administrar a medicação e observar o local.

POSTAGENS POPULARES

TOTAL DE VISITAS

 
Copyright (c) 2010 ENFERMAGEM CONTINUADA. Design by WPThemes Expert

Themes By Buy My Themes and Direct Line Insurance.