Pages

LICENÇA

I- É terminantemente proibida a cópia total ou parcial das postagens neste blog.
II- Você pode citar trechos das postagens publicadas aqui desde que inclua um link de referencia ao blog "Enfermagem Continuada", dando os créditos de autoria a mim Enfª Ana Carolina Palmieri.
III- Lei 9610 - artigo 184 do Código Penal brasileiro.
Autora: Ana Carolina Palmieri (Enfermeira)

É a introdução de medicamentos no canal auditivo externo com a finalidade de prevenir ou tratar processos inflamatórios, infecciosos, facilitar a saída de cerúmen e corpos estranhos.

Material:
  • Bandeja de inox.
  • Medicação a ser administrada.
  • Pacote de gaze estéril.
  • Luvas de procedimento.

Descrição da Técnica:
  • Lavar as mãos.
  • Reunir o material e levar ao leito do cliente.
  • Orientar o cliente e/ ou o acompanhante sobre o que será feito.
  • Calçar as luvas de procedimento.
  • Colocar o cliente em decúbito dorsal com a cabeça lateralizada, deixando para cima o ouvido que receberá a medicação.
  • Com a mão não-dominante, puxar suavemente a aurícula para cima e para trás (para maiores de 3 anos) e para baixo para trás (para menores de 3 anos.
  • Descansar o punho da mão dominante do lado da face do cliente próximo à área temporal, gotejar o número receitado de gotas no canal do ouvido sem tocar este com o frasco.
  • Soltar o ouvido e remover o excesso de medicação ao redor do mesmo com compressa de gaze estéril.
  • Retirar as luvas e desprezá-las.
  • Orientar o cliente a permanecer na posição por 3-5 minutos para absorção da medicação.
  • Recompor a unidade e recolher o material.
  • Lavar as mãos.
  • Anotar procedimento, em impresso próprio, no prontuário do cliente.

Obs. Nos processos dolorosos recomenda-se a aplicação concomitante de calor úmido ou seco.

POSTAGENS POPULARES

TOTAL DE VISITAS

 
Copyright (c) 2010 ENFERMAGEM CONTINUADA. Design by WPThemes Expert

Themes By Buy My Themes and Direct Line Insurance.