Pages

LICENÇA

I- É terminantemente proibida a cópia total ou parcial das postagens neste blog.
II- Você pode citar trechos das postagens publicadas aqui desde que inclua um link de referencia ao blog "Enfermagem Continuada", dando os créditos de autoria a mim Enfª Ana Carolina Palmieri.
III- Lei 9610 - artigo 184 do Código Penal brasileiro.


Autora: Drª Ana Carolina de Morais Rêgo Palmieri - Enfermeira Especialista.

O puerpério é a fase pós parto, ou seja, após o nascimento do bebê, também conhecido como 4º período ou período de Greenberg. O período de Greenberg inicia-se após a dequitação da placenta e termina após há primeira hora pós parto.

Classificação do Puerpério:
  • Puerpério imediato (do 1º ao 10º dia).
  • Puerpério tardio (do 10º ao 45º dia).
  • Puerpério remoto (além do 45º dia, até retornar a função reprodutiva da mulher).
Sinais e Sintomas no Puerpério Imediato:
  • Cansaço.
  • Sono.
  • Fome.
  • Fraqueza.
  • Bradicardia.
  • Hipotensão.
  • Hipotermia.
  • Calafrio.
  • Poliúria ou retenção urinária.
  • Cólica.
  • Involução uterina.
  • Dor na ferida operatória ou episiorrafia.
  • Loquiação (Perda de sangue, muco e tecido via vaginal).
Tipos de Lóquios:
  • Lóquio vermelho (rubra – até 3º dia).
  • Lóquio serosanguinolento (fusca – 3º a 10º dia).
  • Lóquio amarelo (flava – 10º ao 20º dia).
  • Lóquio alvos (alba – a partir do 21º dia).
Obs: Os sinais e sintomas irão depender de cada organismo que se manifesta e reage de forma diferente.

Assistência de Enfermagem no Puerpério Imediato:
  • Orientar a puérpera sobre a importância da recuperação pós parto.
  • Proporcionar um ambiente tranquilo (Indicado: Sala de Recuperação Pós Parto ou Pós Anestésica).
  • Oferer um cobertor para aquecê-la.
  • Trocar a camisola e/ou roupa de cama se úmidas ou sujas de sangue.
  • Instalar monitorização cardíaca na primeira hora pós parto (se necessário).
  • Controlar os SSVV (Sinais Vitais) a cada 30 minutos.
  • Observar loquiação rigorosamente através de forro branco.
  • Acompanhar a involução uterina: palpar o globo de segurança de Pinard (fundo do útero), observando a consistência (contraído ou amolecido) e a altura (acima ou abaixo da cicatriz umbilical). Se caso o útero permanecer amolecido (hipotonia) e/ou acima da cicatriz umbilical chamar o médico ou enfermeira obstétrica para avaliação imediata.
  • Preparar e administrar cuidadosamente as drogas prescritas pelo médico, como: ocitocina (estimula a contração uterina e diminui sangramento vaginal), analgésico (diminuir a dor), anti-inflamatório (evitar inflamação/dor devido ferida operatória ou episiorrafia), antibiótico (prevenir infecções ou tratar a existente), sulfato ferroso (reposição de ferro devido perdas sanguíneas) e outros se necessário.
  • Realizar a coleta de exames laboratoriais, como por exemplo, o hemograma quando sangramento vaginal aumentado.
  • Ofertar hidratação oral e dieta somente quando bem acordada e liberação médica.
  • Atentar-se aos sinais e sintomas como: palidez, sudorese, sangramento excessivo, sonolência, pois a paciente pode ter um choque hipovolêmico em questão de segundos.
  • Observar presença de hematoma e/ou edema na ferida operatória ou episiorrafia, comunicando o obstetra.
  • Em caso de cesariana, observar o débito urinário pelo coletor de urina, registrando volume e aspecto.
  • A puérpera só será liberada para o quarto após 2 horas de observação clínica e reavaliação do médico obstetra ou anestesista.
  • Realizar anotação de enfermagem, não esquecendo de colocar sobre a infusão de medicamentos, involução uterina, loquiação, sinais vitais e principalmente intercorrência.      
Obs: Atentar-se e controlar rigorosamente a infusão de ocitocina, pois a mesmo pode causar sérias complicações. A amamentação nesse período ocorre quando protocolo da Instituição ser alojamento conjunto, caso contrario o RN (Recém Nascido) será encaminhado ao berçário. 

POSTAGENS POPULARES

TOTAL DE VISITAS

 
Copyright (c) 2010 ENFERMAGEM CONTINUADA. Design by WPThemes Expert

Themes By Buy My Themes and Direct Line Insurance.